Caríssimos (as)
Venho por meio desta coluna, saudar você nestes tempos onde já começamos a olhar para um ano que já se foi pela metade… Devemos aproveitar a oportunidade para rever, olhar, e nos abastecer. O mês de julho pode tornar-se um sinal opressivo se, o olhar vier com uma tônica negativa, pois já se vai meio ano e já vem o fim, mas, se mudo os óculos, e vejo que a beleza de viver a primeira parte me remeterá a uma segunda ainda melhor, aí sim o próximo semestre será mais prodigioso.
Este é um tempo com certa aura de férias, pela nossa cultura escolar, e tudo vai se encaminhando pelo mesmo tom… Férias é um tempo bom, mas como cristão devo retomar as minhas orações e preces às vezes meio deixadas de lado pela correria, devo providenciar uma boa leitura daquela literatura que nos faltou no meio do meu programa, retomar quem sabe, aquela matéria que eu deixei a desejar nos meus estudos e até de dar uma descansada por ter se empenhado em uma jornada longa.
Há várias propostas que podem ser realizadas; visitar os familiares, recuperar um tempo com os amigos, fazer um bom programa, dar um retoque nos ensaios de meu repertório e assim uma turnê se forma. O Santuário nesta época, certo que é um tempo bom e que você merece o melhor, te oferece dois eventos para ajudar no teu sagrado e nobre tempo.
Antecipo-te nesta coluna e te convido a fazer parte desta parcela. A Juventude promove a 8ª Mostra de Dança, com o Tema EDUC-AÇÃO, é a moçada refletindo com a arte neste tempo, buscando elementos integradores na pedagogia do educar como um atributo para uma sociedade humana melhor. E para completar, no final do mês de julho acontecerá a nossa Semana de Espiritualidade em sua segunda edição, nos levando temas da Espiritualidade desde a infância ao amadurecimento de nossa vida, seja no envelhecer ou no crescer de uma oração comunitária que nos remete a um coeficiente de paz, que supere a piedade, e que leve a uma prece e ao encontro com Deus.
Com Santa Edwiges vamos refletir sobre a virtude das pequenas coisas, como é grande poder encontrar com pessoas que tem a beleza do pequeno gesto, da leal ternura, da solidariedade afinada. Que essa virtude cresça em nós e o exemplo de Santa Edwiges nos leve a oferecer uma grande parte do nosso dia como gesto de amor, onde possamos em cada gesto enobrecer o sentido de sermos de fato cristãos, sermos de Cristo.
Minha prece por todos, e o convite a pedirmos a Deus juntos, que este tempo possa servir para nos animar, com todos os eventos de nossas vidas e os encontros que tivermos possam de fato, produzir em nós a verdadeira felicidade.
 

Com estima,

Pe Paulo Siebeneichler – OSJ

Pároco e Reitor

Leave a Reply

Your email address will not be published.