Caro leitor e Querida leitora!
Venho neste mês refletir um pouco sobre este papel tão importante da vida, a Mãe! Criatura amiga, pessoa sensível, de olhar atento, de leituras dos interditos e dos não ditos, a grande conciliadora, a personagem fiel de cada história, enfim a Mulher!
Saber falar e saber calar é o tema da novena de Santa Edwiges neste mês de maio, e como é importante e sábias as palavras de uma mãe, onde brotam de um coração a verdade, o amor, o carinho e a sinceridade. Fazendo com que tudo vá se resolvendo e encaminhando na vida daqueles que tem neste ser uma conciliadora, papel que Edwiges ensina às mães e ensina aos filhos, que tanto ela soube educar, como a sua filha, que no convento como súdita, certamente se fazia valer a voz da superiora ao recolher e encaminhar as ordens e as orientações da vida conventual.
Sábia esposa, que educa o marido, dando a ele o testemunho, recebendo o afeto divino em ter atendido as suas dificuldades ao servir o esposo, que em reclamar da austeridade que se aplicava aos preceitos religiosos por ele questionados, tinha ela Edwiges de Deus, a graça e a glória de ver ser realizada, trazendo a paz, sendo a vencedora no espaço familiar.
A Mãe Edwiges certamente olhou muito para a mãe Maria, aprendendo dela o silêncio precioso da escuta, da oração, da confiança e por que não também da dúvida, pois tantos foram às possibilidades de não poder de fato entender o que se passava em toda a epopéia da vida de seu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, como descreve o evangelho de Lucas 2,9; Ela ouvia e meditava em silêncio no seu coração, ou no silêncio da cruz em ver a vida de seu filho tombada na mão de zombadores e tiranos, e mesmo assim não o abandonou.
Mãe, a você neste mês a nossa prece e o nosso desejo que cada vez mais Deus seja louvado na vida de todas as criaturas que dão a luz. Que vocês possam dar esta luz, que faz a vida no seu curso ser mais bonita, ser curtida e amparada por quem alimenta a esperança, assiste na dor, incentiva no recomeço e vibra na vitória.
Mãe de Deus e Senhora Nossa, Maria Mãe da Igreja, olhai compassiva para todas as mães, e ajudai a nós todos os filhos a encontrar sempre um tempo para valorizar a vida e observar aos acenos de Deus em nossos dias. Que possamos fazer à vontade de Deus, seguindo com amor as pegadas do Cristo, que o exemplo das Santas Mulheres, das mulheres da história da Salvação nos inspire a fidelidade ao plano de Deus. Amém.

Pe Paulo Siebeneichler – OSJ

Pároco e Reitor da Paróquia Santuário Santa Edwiges – São Paulo

Leave a Reply

Your email address will not be published.