Liturgia diária
Evangelho: Sábado da 12ª Semana do Tempo Comum
Santo: Santos Protomártires da Igreja de Roma

Para refletir: “Quando fores orar, começa perdoando!”Santo Agostinho
Jornal
Galeria de Fotos
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
Palavra do reitor › 22/03/2013

Quanta Luz, quanta alegria!

Caro devoto de Santa Edwiges e  queridos leitores do Jornal Santa Edwiges.

O mundo se voltou à Roma em meio a toda vida, e resplandeceu um grito, uma voz que foi ouvida, duvidada, questionada, louvada, e por senhora nobreza não vai ficar esquecida pelo silêncio, pela atitude orante e de ajuda escondida, de uma profissão de fé, de um compromisso ministerial, de uma mente que se faz nobre ao ver as forças físicas esvaídas, e pelo compromisso a ser conduzido, dizer: Basta-me Senhor, entrego a você, para que outro possa ajudar a condução de sua barca!

Bento XVI, obrigado! Do fundo do coração de quem entende cada vez mais a lição de que liderança  é um serviço para a condução, é diferente de apropriação, tornar-se dono, ou de fazer o que posso. Enfim, fazer tudo o que compete em uma sociedade que prima pelas competências, muito nobre o nosso líder nos apresentar a tarefa do tempo, da vida e a lição, que a comunidade Cristã que é de Cristo, a Igreja, não ficou órfã. Ela ficou posta nas mãos de quem sempre deve ser e estar, ainda que duvidem, nas Mãos do Senhor, conduzida pelo Espírito Santo. E agora, Bem vindo Papa Francisco!

A luz que se abre a nós vem da Páscoa do Senhor, que vai eclodir na festa de Pentecostes, e nosso grande convite é de nos tornarmos sempre mais uma Igreja luzente, uma comunidade pascal, de uma vitalidade do Pentecostes, sem medo de ir e levar a todas as criaturas a grande novidade, de Jesus Cristo, assim como se fez com Bento XVI, com toda a energia, sabedoria, empenho no tempo que nos é devido, e por isso devemos neste tempo pascal, como continuadores da comunidade Cristã levar esta Boa Nova a toda à criatura. Sei que o esplendor da alegria nos deixa efusivo, e nem sempre conseguimos traduzir tudo o que sentimos e o que desejamos aos que de nós se aproximam, que a nossa alegria seja uma plenitude de graça, de uma graça pascal que permanece para os todos os dias, mesmo para aqueles que pensamos que estamos sós, por isso devemos correr ao encontro de uma experiência sempre nova de Deus em nossa vida, este tempo da Páscoa de Cristo, que se torna o cordeiro imolado para a nossa redenção e salvação, atitude que nos leve a perseverar na alegria do ressuscitado, levando-nos a uma vivência sempre mais empenhada de nossa fé.

Que a Luz da Ressurreição, que a alegria deste momento nos coloque na comunidade de Cristo vivo, presente e atuante em nossa vida, e a nossa vida possa ser luz e alegria, possa ser um dom onde nós estivermos. Iniciamos a Quaresma com o testemunho de Bento XVI, e o tempo Pascal com a energia e o testemunho do novo Papa, que em nossa vida não vamos retardar o nosso testemunho a todos quantos precisarem.

Em Cristo, uma grande e ótima vivência Pascal.

Pe. Paulo Siebeneichler – OSJ
Pároco e Reitor da Paróquia Santuário Santa Edwiges

Compartilhe e evangelize: