Liturgia diária
Evangelho: Nossa Senhora de Guadalupe . Festa
Santo: Nossa Senhora de Guadalupe – Padroeira de toda a América

Para refletir: “Medite a palavra de Deus e ela terá o poder de transformar suas inclinações naturais em aspirações puras e sublimes do espírito” Padre Pio
Jornal
Galeria de Fotos
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
Palavra do reitor › 04/12/2017

Povo da Esperança!

Caros Paroquianos, Romeiros, devotos e demais leitores do Jornal Santa Edwiges e das mídias do Santuário, graça e paz a todos sejam dadas.

Iniciamos com o primeiro domingo do mês de Dezembro o Tempo do Advento, a caminhada para o Natal, o início do Ano Novo da Liturgia, o anúncio da vinda do Senhor, que se faz com um tempo de liturgia e canto nas quatro semanas que antecedem o Natal, com um canto vigilante, amorosa e alegre espera da vinda do Senhor, nos atributos dados ao Senhor como o Príncipe da Paz, o Emanuel, Deus conosco. Este foi o canto dos que anunciaram a vinda de Deus presente em nosso meio, o anúncio fora feito ao longo da história pelos profetas, bem próximo por João Batista e Maria e, este canto continua sendo entoado na Igreja até hoje “Vem, Senhor, nos salvar, sem demora, nos dar a paz”.

O NALC, nº39 (Normas sobre o Ano Litúrgico e Calendário), descreve sobre o Tempo do Advento: “O tempo do Advento possui dupla característica: sendo um tempo de preparação para as solenidades do Natal, em que se comemora a primeira vinda do Filho de Deus entre os homens, é também um tempo em que, por meio desta lembrança, voltam-se os corações para a expectativa da segunda vinda do Cristo no fim dos tempos. Por este duplo motivo, o tempo do Advento se apresenta como um tempo de piedosa e alegre expectativa”. Faz-se neste um caminho de preparação, de chamamento a conversão, busca de encontro com Senhor que vem, de recordar todas as promessas, e a sua plenitude, a realização.

O tempo que vamos caminhar se faz olhar para vida cristã, a vida da família, a vida de comunidade e a presença do Senhor que nos chama, e quer morar no meio de nós, e de como nós o recebemos em nosso meio. As novenas em família é uma forma pedagógica de aproximar e de celebrar em cada casa, em cada família o Deus que quer morar no meio de nós, tanto que os cantos deste período têm em si a tônica, do vem Senhor, vem salvar, vem morar no em nosso meio.

Que este período de final de ano, de início de novo tempo na Liturgia, nos faça olhar para o ano de 2018, e nele projetar, prospectar uma grande esperança como a esperança do Povo de Israel, que muito caminhou, esperou até o dia da vinda do Salvador, Libertador, enfim a realização da promessa. Estejamos muito atentos para que na segunda vinda, não sejamos nós surpreendidos, ou que em não estar atentos não reconheçamos a presença, como nós na primeira vinda, e até hoje muitos não o reconhecem.

Que o Amor de Deus nos acompanhe na preparação da celebração do Natal, e das festas de final de Ano, e a Esperança seja a nossa grande força para com alegria, viver mais uma vez a graça da vida que Deus nos dá, em mais um Ano que se inicia.

Obrigado por sua presença neste 2017, Feliz 2018, e que a Paz e a Esperança acompanhe a todos.

Pe. Paulo Siebeneichler
Pároco Reitor da Paróquia Santuário Santa Edwiges

Compartilhe e evangelize: