Liturgia diária
Evangelho: Nossa Senhora de Guadalupe . Festa
Santo: Nossa Senhora de Guadalupe – Padroeira de toda a América

Para refletir: “A fé é a substância e o fundamento das coisas que excedem toda a inteligência e compreensão.” São Máximo
Jornal
Galeria de Fotos
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr

Pastorais dos Coroinhas

O trabalho realizado pelos coroinhas durante a celebração é de muita importância, pois ajuda no andamento da celebração e para que tudo saia dentro do planejado. O Papa João Paulo II escreveu uma carta dedicada aos coroinhas, pedindo para que se dedique maior atenção a eles, veja:

            “Cuidai especialmente dos coroinhas, que são como um ‘viveiro’ de vocações sacerdotais. Todas as iniciativas para os acólitos, organizadas a nível diocesano e por zonas pastorais, devem ser promovidas e estimuladas, tendo sempre em conta as diversas faixas etárias.

            Quando crianças e adolescentes realizam o serviço do altar com alegria e entusiasmo, oferecem aos da sua idade um testemunho eloqüente da importância e da beleza da Eucaristia. Graças à acentuada sensibilidade imaginativa, que caracteriza a sua idade, e com as explicações e o exemplo dos sacerdotes e dos colegas mais velhos, também os miúdos podem crescer na fé e apaixonar-se pelas realidades espirituais.

Sede para eles pais, mestres e testemunhas de piedade eucarística e santidade de vida”.

A pastoral dos coroinhas é um serviço de muita importância na Igreja, sobretudo pelo incentivo às crianças para a participação e integração na Igreja. Garante a animação e dedicação das crianças ao serviço do altar em nossas missas e muito mais.

 

Como participar?

Para ser um coroinha ou uma coroinha, é preciso ter entre 7 a 13 anos e estar freqüentando a catequese. Porém, existem outras formas de atuar na pastoral como auxiliar da coordenação ou ainda como dirigente ou monitor(a) de reuniões. Para isso é preciso jovens e adultos que instruam e animem as crianças.

É realizada uma reunião por semana (domingo de manhã) com duração de uma hora e meia. Nestas reuniões há oração, formação e instrução dos coroinhas para o serviço. É também realizada a escalação da semana e ainda sobra tempo para brincadeiras recreativas.

São convidados a participar da coordenação dos coroinhas jovens e adultos apaixonados pela comunidade e que freqüentam a missa. Deve se ter um Espírito de criança para melhor entende-las e formá-las. Em geral é um serviço dos mais gratificantes.

Como toda pastoral, os coroinhas se propõem a atuar em todos os eventos da comunidade como as missas, encontros, festividades, quermesses, campanhas e outros eventos.

 

Texto: Diácono Marcelo Ocanha

Compartilhe e evangelize:

Conheça outras pastorais e movimentos de nossa comunidade: