Liturgia diária
Evangelho: Confira as leituras da Liturgia da Palavra e a reflexão do dia
Santo: Conheça a história de fé do Santo celebrado pela Igreja

Para refletir: “Temos tantos defeitos para criticar em nós mesmo, então para que ficar criticando os defeitos alheios?” Padre Pio
Jornal
Galeria de Fotos
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
Artigos › 05/10/2018

Não se acostume com a desordem que o inimigo lhe oferece

O Catecismo da Igreja Católica, no número 299, afirma o seguinte: Já que Deus cria com sabedoria, a criação é ordenada: “Tu dispuseste tudo com medida, número e peso” (Sb 11,20) […] Originada da bondade divina, a criação participa desta bondade: “E Deus viu que isto era bom… muito bom” (Gn 1,4.10.12.18.21.31). Pois a criação é querida por Deus como um dom dirigido ao homem, como uma herança que lhe é destinada e confiada. Repetidas vezes, a Igreja teve de defender a bondade da criação, inclusive do mundo material.

Veja só: na criação divina, ordem e bondade caminham de mãos dadas. São inseparáveis. Tudo o que Deus realiza é bom e ordenado.

A Palavra de Deus nos ensina: “No princípio, Deus criou o céu e a terra. A terra estava deserta e vazia, as trevas cobriam o abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas” (Gn 1,1-2).

No princípio, portanto, havia o caos, palavra de origem grega que significa “abismo, vazio, vasto, o que se abre largamente”. E o Criador, exatamente a partir desse cenário caótico, faz surgir o cosmos, palavra cujo significado está vinculado à beleza das coisas (daí, compreendemos por que os tais “cosméticos” têm a função de deixar a pessoa ainda mais bonita).

O que fazemos com a desordem?

Ora, sabendo que tudo o que Deus faz é ordenado e bom, que tudo o que Ele cria manifesta a beleza divina, fica claro que a bagunça, a desordem, a violência e a maldade existentes ao nosso redor não são do agrado do Pai. Todas essas coisas somente satisfazem o demônio.

É certo que o inimigo de Deus só se mostra organizado para uma coisa: a nossa total destruição. Nosso Senhor mesmo nos alerta sobre isso ao ensinar que satanás, que é o ladrão por excelência, “vem só para roubar, matar e destruir” (Jo 10,10).

Quem for mãe de algum filho jovem ou adolescente, irá compreender bem esse exemplo: O quarto do seu filho está todo bagunçado, roupas espalhadas pelo quarto, objetos jogados em cima da cama, gavetas abertas etc. Daí, você resolve organizar o quarto do seu filho como um gesto de carinho, como um agrado a ele. Seu filho, ao chegar em casa, depara-se com o quarto todo arrumado e limpo, e começa a reclamar: “Mãe, onde a senhora colocou aquela minha camisa? Não estou achando mais nada aqui! Por que a senhora mexeu nas minhas coisas?”. Com certeza, essa mãe ficará aborrecida com a aparente ingratidão do filho. Mas veja que aqui está o mais importante: seu filho, antes, conseguia achar as coisas dele no meio daquela “bagunça organizada”, ele havia se acostumado a viver no meio daquele caos que era o quarto.

O demônio age da mesma forma! Ele gosta de uma “bagunça organizada”, ele se satisfaz em montar estratégias (muito bem organizadas por sinal!), unicamente com o objetivo de trazer o caos e a desordem ao coração humano. Portanto, precisamos estar atentos para que nosso interior não se acostume com a desordem que o inimigo nos oferece.

Deus colocará tudo em ordem

Nosso Deus é organizado e sempre atento a cada detalhe. Ele é bom, e tudo o que realiza possui a marca da Sua infinita bondade. Nesse tempo tão importante para a nação brasileira, no qual o rumo que o Brasil tomará nos próximos quatro anos será decidido nessas eleições, penso que é importante recordar aquilo que está escrito no lema da nossa bandeira nacional: Ordem e Progresso. Tendo isso em mente, oremos pelo Brasil, oremos pelos nossos governantes, para que a nossa amada nação não seja mais tão machucada por tanta desordem como tem acontecido. Nosso Brasil precisa de paz!

Infelizmente, toda essa bagunça que vemos no nosso país é fruto de um distanciamento do Deus que tudo criou ordenado e bom. Quanto mais aqueles que detêm o poder na nossa nação – e também o nosso povo – se afastarem do seu Criador, mais o inimigo encontrará espaço para semear a desordem e o caos em nosso meio.

Voltemo-nos, portanto, para Deus, pois somente Ele pode colocar nossa vida, nossa família, nosso coração em ordem. Você se sente, hoje, todo “bagunçado” na alma? Você olha para dentro do seu lar e diz: “Meu Deus, quanta desordem!”, e já não sabe mais o que fazer? Então, só existe uma solução: REZAR. Volte seu interior para Cristo e você verá como Ele é especialista em transformar toda desordem interior e exterior em algo lindo, ordenado e bom.

Ainda há tempo para o Brasil e os brasileiros buscarem a conversão. Voltemo-nos para o Senhor, pois tudo pode ser resolvido quando se tem fé.

Um forte abraço!

Por Alexandre Oliveira, via Canção Nova

Compartilhe e evangelize: