Aceitação da santidade de Edwiges e canonização da santa duquesa

O Papa Urbano 4º havia morrido em dois de outubro de 1264. A “sede vacante” (período em que não há um Papa que governa a Igreja) perdurou por quase três anos até a eleição de Clemente 4º, em dois de maio de 1265. Este ordenou que o processo de canonização da santa duquesa foi retomado. O Bispo Wolimir  foi a Trzebnica para obter mais informações sobre a vida da duquesa. Na Cúria romana recomeçaram os diálogos com as testemunhas que vinham da Polônia.

Entre estas testemunhas destacou-se um certo Nicolau, Padre de Cracóvia, que testemunhou uma cura súbita de uma sobrinha pela intercessão de Edwiges. Por este e outros diversos testemunhos o postulador da causa, eclesiástico responsável pelo processo investigativo, que à época era o Cardeal Odo, Bispo de Tusculum, deu um voto favorável para a declaração de sua santidade.

Por fim o próprio Papa, Clemente 4º, desejou que um último sinal fosse obtido. Não se sabe se por vontade dele ou a ele foi depois atribuída a “condição” da cura da cegueira da própria filha de Edwiges, Gertrudes, priora (superiora) do convento de Trzebnica. Isto de fato ocorreu e determinou o “sim” definitivo para a canonização de Edwiges.

O documento oficial da canonização foi expedido em 26 de março de 1267 em Viterbo, onde residiram os Papas por alguns anos. Foi endereçado ao Arcebispo de Gniezno e aos Bispos de sua jurisdição.

Durante a cerimônia de canonização, da qual não se tem um registro exato de data mas que deve ter sido muito imediatamente à declaração da aprovação, o Papa Clemente 4º leu pessoalmente a biografia da santa duquesa e os relatos de alguns milagres a ela atribuídos. O Papa terminou sua pregação com as seguintes palavras que foram registradas em um documento chamado “códex de Brzeg”: “Cada ano, esta festa deve ser solenemente comemorada por respectivos ofícios religiosos em todos os bispados e cidades da Alemanha, Polônia e Boêmia, por todos os clérigos e leigos”.

Da mesma maneira que aconteceu na canonização de Santo Estanislau, o Papa Clemente 4º, ao finalizar a celebração, anunciou a concessão de indulgências por um ano e quarenta dias para todos os que tomassem parte da cerimônia e dos festejos da transladação das relíquias de Santa Edwiges, bem como indulgências para os que visitassem seu túmulo naqueles festejos.

Compartilhe e evangelize:

QR Code Business Card
Blowjob