Liturgia diária
Evangelho: 6ª-feira da 32ª Semana do Tempo Comum
Santo: Santa Isabel da Hungria

Para refletir: “Dê-me, Senhor, agudeza para entender, capacidade para reter, método e faculdade para aprender, sutileza para interpretar, graça e abundância para falar. Dê-me, Senhor, acerto ao começar, direção ao progredir e perfeição ao concluir” São Tomás de Aquino
Jornal
Galeria de Fotos
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
  • Uma foto no Flickr
Palavra do reitor › 02/08/2017

Família, espaço de Deus e da Igreja

Caros leitores do Jornal Santa Edwiges e dos meios de comunicações do Santuário, que a paz de Cristo reine em todos os corações.

O mês de Julho foi agitado no Santuário com as Missões Josefinas, em comunhão com a Semana de Espiritualidade, dois grandes momentos de Evangelização e de cuidado com os Interesses de Jesus. Essa semana com o Lema “A Missão é Nossa”, nos animou, nos desafiou e nos levou a empreender um ritmo de atividades muito intenso e extenso, sejam pelos eventos, seja pela acolhida dos missionários josefinos, leigos e leigas de diversas partes que vieram nos ajudar a caminhar e encaminhar as nossas atividades no tempo da missão.

Dentre os temas de nossa Missão uma das noites nós nos dedicamos a estudar a família, este assunto que tem tomado o tempo de nosso Papa Francisco, e da comunidade Cristã, em São Paulo. A Arquidiocese dedica uma das Urgências do Plano de Pastoral, pensando, assumindo e correndo ao encontro de ajudar esta fonte de vida, de amor e de riqueza para a comunidade Cristã. Família que é um dom de Deus, um espaço que o documento do Concílio Vaticano II, na Constituição Gaudium et Spes, afirma ” A salvação da pessoa e da sociedade humana esta estreitamente ligada ao bem estar da comunidade conjugal e familiar” (GS 47§2). Convite que nos leva a cuidar e chamar atenção sempre mais ao nosso ambiente de casa, onde nos colocamos em família para sermos o povo de Deus em caminho e para a salvação.

Estamos no mês das vocações e, uma sublime e nobre vocação é a vocação Matrimonial, o que nos leva a viver e rezar para que a Família nunca perca a referência de ser o lugar de realização da santidade, da vida e da alegria daqueles que se formam e com o grupo ali estabelecido. Que os pais e as mães sejam capazes de amar, dar vida, gerar alegria, fazer deste um aconchego e a segurança para a fraternidade que se forma e se vive.

No cuidado da casa comum, somos convidados a caminhar a luz dos escritos do Papa Francisco, que nos aponta na carta Louvado Seja, que esta casa seja um espaço da fraternidade e da paz. E no olhar da família, o Amor e Alegria, nos faz uma síntese, nos da um caminho de superação das fraquezas e um rio de virtudes para nos fazer cuidadores da criação e sua beleza. No Amor e Alegria no Numero 87, nos diz o Papa Francisco: “A Igreja é família de famílias, constantemente enriquecida pela vida de todas as igrejas domésticas. Assim, «em virtude do sacramento do matrimônio, cada família torna-se, para todos os efeitos, um bem para a Igreja. Nesta perspectiva, será certamente um dom precioso, para o momento atual da Igreja, considerar também a reciprocidade entre família e Igreja: a Igreja é um bem para a família, a família é um bem para a Igreja. A salvaguarda deste dom sacramental do Senhor compete não só à família individual, mas a toda a comunidade cristã».

O convite a sermos família, ser Igreja, e um para o outro e para todo, um dom de Deus. Que Deus abençoe-nos sempre na sua paz e nos faça ser família dos filhos de Deus unidos na Comunidade.

Pe. Paulo Siebeneichler
Pároco Reitor da Paróquia Santuário Santa Edwiges

Compartilhe e evangelize: