Liturgia diária
Evangelho: Sábado da 3ª Semana da Páscoa
Santo: Santo Anselmo

Para refletir: “O Santo Rosário é a arma daqueles que querem vencer todas as batalhas”. Padre Pio
Jornal
Galeria de Fotos
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
Palavra do reitor › 29/05/2014

A Santidade Provocada pelos santos deste mês

Caros leitores do Jornal Santa Edwiges e do Site do Santuário.

Santos-de-junhoVocê já se sentiu provocado por alguém? Certamente você respondeu sim em sua mente, e pode ter se recordado de vezes que mexeram com você de maneira que o ofenderam e te fizeram sofrer, e você as recorda com uma sensação de derrota ou de provocação no sentido de rebaixar-se ou ofender-se. O importante é que você foi afetado, mais se recorde de outras coisas quando você foi provocado por que fez o bem, se destacou, ou está bonito, ou por que tem algo muito bom para todos. Vamos olhar para alguns elementos que nestes dias deste mês provocam em nossas vidas mudanças muito boas, para o caminhar da vida eterna.

A Simplicidade: Pedro o Apóstolo, se olharmos para este na sua tarefa final vamos ver uma grande coluna da Igreja, este na sua origem pescador, Irmão de André, por ele apresentado ao Senhor, é chamado a deixar as redes e vai caminhando com Jesus. Não entende muitas coisas, quando Jesus fala da Ressurreição ele não entende e Jesus o repreende, na Transfiguração quer ficar ali, somente depois da Ressurreição vai entender e colocar-se no que de fato o Senhor lhe transmitira. O convite a nós é de seguir e não se recusar de estar com o Senhor a cada dia.

Amizade: João, ao celebrar São João o convite é de olhar para a importância da amizade com o Senhor. Entendê-lo melhor e caminhar com ele, estar com o Senhor na ceia, na cena da Cruz e ir até o fim, para com ele viver e ressuscitar nas horas difíceis e de dor.

Sabedoria: Paulo, herdeiro de uma formação muito grande e importante, de uma impetuosidade para levar o que de fato tinha e acreditava, faz a experiência do encontro com o Senhor, traduz isso em energia, anúncio e se põe no mesmo ardor de perseguidor para ser apóstolo, anunciador da salvação, um modelo de conversão para ser seguido e assumido na história de cada um, de conhecer e propagar com muito empenho e sabedoria a verdade recebida na Evangelização.

Disposição: Antonio, às vezes chamado de Lisboa e às vezes de Pádua, grande conhecedor da palavra, se dispôs a evangelizar em terras distantes, e esse desejo o fez sair de sua terra, de seu povo e ainda jovem receber a coroa eterna em terras estrangeiras.

Aqui destaquei alguns aspectos e de modo muito elementar, mas a todos nós cabe o convite de olhar para todos os santos e caminhar como eles caminharam para encontrar em nossos dias a santidade. Esta que deve nos desafiar, provocar, inquietar diante de tanta necessidade de dar um testemunho de cristãos aonde quer que seja a necessidade de se fazer cada um de nós presente.

Sejamos santos, logo como o Senhor quer.

Pe Paulo Siebeneichler – OSJ
Pároco Reitor da Paróquia Santuário Santa Edwiges

Compartilhe e evangelize: