Liturgia diária
Evangelho: Confira as leituras da Liturgia da Palavra e a reflexão do dia
Santo: Conheça a história de fé do Santo celebrado pela Igreja

Para refletir: “O primeiro passo na busca da verdade é a humildade. O segundo, a humildade. O terceiro, a humildade. E o último, a humildade!” Santo Agostinho
Jornal
Galeria de Fotos
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr
  • A photo on Flickr

10 anos de Vida Sacerdotal

No dia 18 de março, no Santuário de Santa Edwiges, celebrei 10 anos de vida sacerdotal com os meus familiares, amigos de perto e de longe, Comunidade de Santa Edwiges, N. Sra Aparecida e todo povo querido de Deus.

Cantai ao Senhor um cântico novo, porque Ele faz maravilha! É assim que meu coração se encontra ao completar dez anos de vida sacerdotal. É um presente de Deus, eu não tenho dúvida. Eu me sinto um homem realizado e feliz. Não que eu não tenha problemas, dificuldades, desafios e limites. Bem, sou um homem bastante limitado, começando pelo tamanho físico, porém Deus não olhou para isso, mas concedeu um coração e seu Espírito e aqui eu estou para testemunhar que vale à pena sim, empenhar a vida pelo Cristo, como dizia São José Marello, o nosso fundador.

Claro que esta felicidade não foi uma construção individual, muitas pessoas participam desta minha realização. Quero agradecer em primeiro lugar a minha família que sempre me deixou livre para escolher o caminho de Deus. O que mais admiro na minha família é que eles sempre me compreenderam e compreendem, e procuram nunca me cobrar, mas apenas amar com a presença.

Quero agradecer também a minha comunidade materna da fé, o Santuário Santa Edwiges, Comunidade N.Sra Aparecida e todo povo de Heliopólis. A cada um de vocês minha gratidão e oração, porque eu sou um homem, um religioso e um padre que vocês formaram. Quantas vivências maravilhosas e edificantes nesta comunidade que ficaram não apenas em nossas mentes e corações, mas na alma.

Agradeço também aos meus amigos de perto e de longe (Curitiba, Londrina, Florianópolis, entre outros lugares). A todos que cuidam de mim na oração, na presença e na amizade. A todos que confiam no meu trabalho!

Em relação ao trabalho pastoral, quero agradecer principalmente à juventude que vem me acompanhando e que foram companheiros de vários projetos. Obrigado a cada jovem que me fez e faz acreditar na possibilidade da vida.

A minha gratidão também à Congregação dos Oblatos que é a minha segunda família. Por cada padre e irmão que me ensinou e me ensina a ser um verdadeiro oblato. Sim, eu amo ser oblato, eu amo ser padre da Congregação! Que eu possa cada vez mais viver em Deus e assim continuar sendo um homem feliz e pleno com a vocação que Ele me concedeu. Que Deus abençoe a todos nós!

Pe. Bennelson da Silva Barbosa – OSJ

 

Compartilhe e evangelize: